25 de ago de 2013

DICAS DE RESTAURANTES EM MACEIÓ, AL


(na foto da esquerda para a direita: Dimitri, Leon e eu)

A semana que terminou passei em Maceió, e, embora o tempo alternasse entre chuva e sol, a chuva costumava ser rápida. Muito bom foi reencontrar meu velho amigo Dimitri Rocha, professor de Marketing, agora residente em Recife, PE. Um novo amigo passou a ser o professor de projetos Leon Herszon, que mora nos Estados Unidos e, sempre que vem visitar sua família no Brasil, aproveita para dar uma aulas. Nos divertimos muito e mantivemos a gula em dia em três excelentes restaurantes:

1- Imperador dos Camarões: na praia da Pajuçara do lado do Hotel Mercury;

2- Wanchako: um restaurante de cozinha peruana, frequentado pela alta sociedade de Maceió. Rua São Francisco de Assis, 93, Jatiuca;

3- Restaurante situado no Supermercado Palato - o mais sofisticado supermercado do Brasil. Fomos na unidade do Farol. Há mais de um restaurante lá dentro. Procure ir no restaurante do terceiro andar. Av. Comendador Palmeira, 286.

10 de jul de 2013

A ONDA: Um dos melhores filmes que já assisti

O filme é baseado em fatos reais. Um professor na Alemanha deve durante uma semana discutir com a turma o tema da Autocracia. Ele encontra uma maneira original de fazer isso e o efeito sobre a turma é fantástico mostrando as coisas sedutoras e assustadoras dos regimes totalitários. Um filme para pensar, mas que não deixa de ser instigante a cada minuto. Eu assisti no meu AppleTV em "streaming" da Apple Store pagando US$3.99 (R$9,00) Cotação:  (Excelente)

30 de abr de 2012

Filme: Obrigado por fumar

Um dos melhores e mais inteligentes filmes que vi ultimamente. Assisti baixando do site da Apple e na minha TV de 52" usando o Apple TV, fazendo com que toda a experiência se aproxime muito do cinema. O filme foi assistido em alta definição. Não consigo mais ver motivo para me dirigir à locadora de filmes uma vez que paguei US$3.99 pelo aluguel do filme, isto é, R$7,50 mais barato que o preço da locadora próxima da minha casa aqui em Moema.

O filme tem diálogos brilhantemente inteligentes e é uma aula de argumentação de do poder da palavra. Recomendo a todas as faixas etárias acima de 14 anos. Aaron Eckhart está muito bem no papel de um defensor simpático da indústria de cigarros e que olha para tudo apenas como um jogo de argumentação.

Dois momentos se destacam de uma forma antológica: quando ele visita a escola do filho e argumenta com as crianças e quando ele manipula um paciente com câncer que costumava ser a estrela dos filmes de propaganda do Marlboro.

O filme baixado da iTunes Store está legendado.

2 de abr de 2012

Filme: Um método perigoso

Diretor David Cronemberg


Viggo Mortensen (Freud)
psicoanálise como quis Freud - e não psicanálise, como é comumente chamada - é um método perigoso. Mexe-se com o íntimo do ser humano. Se esse íntimo vai mal, os resultados costumam ser sempre melhores do que estavam antes.

No navio a caminho dos Estados Unidos, Freud fala para Jung que a América não sabe o que lhes espera, pois estão levando a praga, referindo-se às descobertas da psicanálise sobre a mente humana.

O diretor David Cronenberg é um mestre (foto) e o filme tem uma beleza espetacular. Os costumes da época, principalmente da família de Carl Jung, cuja esposa é muito rica, nos faz viajar à década de 30 do século 20. Keira Knightley, no papel da paciente russa, amante de Jung, dá um show de interpretação, mostrando que pode ir muito além do seu papel de "mocinha" em Piratas do Caribe.

Além do brilhante diretor, os papéis de Freud (Viggo Mortensen) e Jung (Michael Fassbender) estão desempenhados com perfeição.

O filme conta a história dos primórdios da psicanálise criada por Sigmund Freud, que sabia ser sua condição de judeu - na Europa preconceituosa da época - um problema para a aceitação da teoria que criara. Portanto, elege Carl Jung, um ariano puro, casado com uma rica mulher da sociedade alemã, para ser seu sucessor.
Keira Knightley

Mas, o comportamento problemático de Jung deixa Freud profundamente decepcionado, rompendo claramente o relacionamento, para preservar a imagem da psicoanálise.

Assim, o filme discute os preconceitos da época de forma sutil quando a segunda guerra se aproxima rapidamente. Freud morreu em 1939, tendo a segunda guerra eclodido com a invasão da Polônia em setembro de 1939. Jung, bem mais moço, conseguiu sobreviver a todos os personagens do filme, tendo morrido somente no início da década de 1960, como nos conta o filme ao seu final.

Se você não acredita na psicanálise, e nem gosta de filmes densos, não vá! Caso contrário, você vai gostar de ver os problemas humanos dos geniais investigadores da mente humana. E vai compreender também porque Jung não conseguiu entrar para a história no mesmo patamar de Freud.

Michael Fassbender
Quatro estrelas para o filme!

26 de mar de 2012

Vicky Cristina Barcelona: mais um genial do Woody Allen

Demora para a gente aprender a gostar do Woody Allen: exige experiência de vida e um pouco de idade. Mas, depois, é show!

Neste sábado a TV Globo passou Vicky Cristina Barcelona que eu assisti pela terceira vez. Já ia dormir quando vi a chamada para o filme. Imediatamente, cancelei o sono.

A primeira vez que assisti foi no cinema, com as vozes originais e, infelizmente, legendado. Na segunda vez, consegui assistir uma cópia com som origina e sem legendas, mas no computador.

Dessa vez foi dublado, mas não foi mal dublado, embora nunca seja a mesma coisa que o original.

O filme é uma pintura onde a moldura é a linda cidade de Barcelona que no meu ranking de cidades vem em primeiro lugar, seguida de Veneza (Itália) e Salamanca (Espanha). Dentro desta moldura um lindo filme com desempenhos fantásticos de Javier Barden e Penélope Cruz. Um filme onde mesmo a bela Scarlet Johanson fica pequena perto dos outros atores, é um filme por si só interessante de ver.

Resumindo, se tiver uma oportunidade de ver Vicky Cristina Barcelona, não perca!